Conab recebe novos recursos para operar Programa de Aquisição de Alimentos

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) investirá R$ 11,54 milhões em novos projetos do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), na modalidade de Apoio à Formação de Estoques da agricultura familiar. Os recursos foram assegurados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário por meio de Termo de Execução Descentralizada. Mais R$ 1,09 milhão será utilizado pela Conab na parte operacional do programa.

A modalidade de Apoio à Formação de Estoques pela Agricultura Familiar é definida pelo apoio financeiro para a constituição de estoques de alimentos por organizações fornecedoras. O limite é de R$ 8 mil por ano e por unidade familiar, e de R$ 1,5 milhão por organização fornecedora, respeitados os limites por unidade familiar.

Nesta semana, a Conab começou a receber novas propostas para participação no PAA em todas as modalidades do programa. Cooperativas e associações de agricultores familiares interessados em participar devem apresentar seus projetos por meio do sistema PAAnet, disponível para download no site da Conab.

aliemntos

Anúncios

Curtas

  • O BNDES ampliou em R$ 300 milhões os recursos de financiamento do Moderfrota, um programa de financiamento de máquinas e implementos. Com isso, o valor total destinado ao programa, para o Plano Safra 2015/2016, passou para R$ 4,04 bilhões. O objetivo é financiar a aquisição de tratores, colheitadeiras, plataformas de corte, pulverizadores, plantadeiras, semeadoras e equipamentos para preparo, secagem e beneficiamento de café.
  • Acordo firmado entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) busca reforçar a promoção do agronegócio brasileiro no exterior. Com orçamento de R$ 12 milhões, estão previstas missões empresariais a outros países para abrir mercados e consolidar os já existentes.
  • O Conselho Agropecuário do Sul se reuniu no Chile para discutir temas como política agrícola e perspectivas para o setor lácteo. O objetivo do Conselho é alinhas as políticas públicas do setor agrícola entre os países-membros.

Agrishow 2016: Opcional da CASE leva precisão e economia ao campo

Acoplado a motoniveladoras, escavadeiras hidráulicas e tratores de esteiras, o Site Control, lançado pela Case Construction Equipment, é um opcional capaz de determinar a profundidade ideal para o corte de terreno, o melhor ângulo de ataque da caçamba para a remoção de material em obras de terraplanagem, preparo da área e curva-de-nível. A tecnologia pode ser conferida, implantada em uma motoniveladora 865B, no estande da CASE na Agrishow 2016, que acontece esta semana em Ribeirão Preto (SP).

As principais vantagens da utilização do SiteControl estão na eficiência e na qualidade do serviço executado, informa o gerente de Marketing da CASE, Carlos França. Dependendo do tipo de obra a ser executada, pode haver aumento de produtividade de até 60%. “A economia é gerada pela redução de pessoal, como greidistas, redução das demandas topográficas e das horas de trabalho”, revela França.

Na motoniveladora, o SiteControl calcula a profundidade do corte automaticamente, tendo como referência o plano gerado pelo nível do laser rotativo. Automatizando o controle da lâmina para as motoniveladoras, a qualidade de cada passada da máquina pelo terreno é muito maior, retirando e distribuindo o material de forma mais eficiente e precisa. “Uma camada inferior bem preparada permite uma economia de material na camada posterior que irá impactar no custo da obra, uma vez que os materiais mais caros são espalhados sem desperdício”, explica.

Já na escavadeira hidráulica, com a instalação do sistema de orientação IEX2, o SiteControl leva a um aumento de produtividade em torno de 30% e consequente redução do custo por hora de trabalho. Também reduz as demandas por marcações topográficas em 20% e elimina a necessidade de gabaritos e cabos-guia.

“Na escavadeira hidráulica, as características do corte, como inclinação e profundidade, são inseridas no painel do SiteControl e o operador segue as instruções passadas pelo painel do sistema, que transforma uma máquina de produção em um equipamento capaz de executar medidas com precisão da ordem de centímetros. O sistema proporciona a execução de trabalhos de altíssima qualidade e de maneira independente”, explica França

No trator de esteiras, é aplicado um sistema automático de controle de lâmina, o IGD2, que usa como referência um nível laser de longo alcance RUGBY 420 DG com controle remoto para definir o grade.

Case Construction Equipment – comercializa e dá suporte a uma linha completa de equipamentos de construção ao redor do mundo, incluindo a primeira retroescavadeira fabricada, escavadeiras hidráulicas, motoniveladoras, pás carregadeiras, rolos compactadores vibratórios, tratores de esteira, minicarregadeiras, carregadeiras de esteiras compactas e empilhadeiras. Por meio dos revendedores CASE, os clientes têm acesso a um verdadeiro parceiro profissional com equipamentos de classe mundial e suporte de pós-venda, garantias líderes de mercado e financiamento flexível.

A CASE é uma marca da CNH industrial NV, líder mundial em bens de capital listada na New York Stock Exchange (NYSE: CNHI) e no Mercato Telematico Azionario da Borsa Italiana (MI: CNHI). Mais informações sobre a CNH industrial podem ser encontradas online em www.cnhind.com.

unnamedaerty
Foto: Gaspar Nóbrega / Inovafoto

 

Produtores podem renegociar dívidas da venda de lotes nos perímetros irrigados da Codevasf

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) aprovou os critérios para renegociação das dívidas decorrentes da venda de lotes nos perímetros de irrigação implantados ou administrados pela empresa. A data limite para os interessados procurarem a Companhia e requererem o parcelamento dos débitos termina no dia 1 de junho deste ano.

Os irrigantes que necessitarem negociar suas dívidas devem se dirigir à Superintendência Regional da Codevasf na sua região. Para pessoas físicas, os documentos necessários são originais e cópias da Carteira de Identidade, CPF e comprovante de residência. Já as empresas deverão apresentar cópia do Contrato Social, Estatuto ou Ata identificando os atuais representantes legais; Carteira de Identidade e CPF do representante legal ou procurador, quando for o caso.

No local, os interessados, pessoas físicas e jurídicas, irão preencher um requerimento com pedido de parcelamento do débito e acordo de pagamento. Deverão apresentar também uma declaração de inexistência de ação judicial ou de embargos opostos referentes à cobrança em questão. Na existência de ação judicial ou de embargos opostos, o interessado deve apresentar cópia da petição de desistência e renúncia, protocolizada no respectivo Cartório Judicial. Os modelos de pedido e declaração estão disponíveis no Setor de Cobrança das Superintendências Regionais da Codevasf.

O secretário-executivo da Área de Gestão dos Empreendimentos de Irrigação, Frederico Orlando Calazans Machado, explica que “é importante informar aos irrigantes devedores que, ao fim dos prazos estabelecidos para as renegociações, só poderão regularizar os débitos vencidos de titulação (venda dos lotes) com quitação integral. Aqueles que não renegociarem nem quitarem seus débitos serão inscritos no CADIN (Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal) e estarão sujeitos à cobrança judicial, à suspensão do fornecimento de água e à retomada do lote, na forma estabelecida no artigo 38 da Lei nº 12.787/2013”.

Reutilización-del-agua-en-la-agricultura-900x468

Curtas

  • A Coca-Cola Brasil e a Artemisia estão selecionando empreendedores que atuam com soluções inovadoras para os desafios da Amazônia. O objetivo é potencializar startups que desenvolvam iniciativas nos setores de água, agricultura sustentável, sociobiodiversidade, empreendedorismo e saúde/bem-estar voltadas ao desenvolvimento da região. Informações no site www.cocacolaup.artemisia.org.br.
  • R$ 15 bilhões foram movimentados, em 2015, com a venda de azeite. No Brasil, as vendas cresceram 121% em valor e 81% em volume nos últimos 5 anos.
  • O especialista em café Antonello Monardo está organizando mais um tour gastronômico pela Itália, entre 14 e 26 de maio. A região escolhida é o Sul: Campania, Sicília e Sardegna. Outras informações pelo e-mail antonello@monardo.com.br.
  • A Cedro Capital lançou o FIP Venture Brasil Central, o primeiro fundo de venture capital da região Centro-Oeste. R$ 50 milhões já foram captados e estão disponíveis para empreendimentos nas áreas de TICs, agropecuária e tecnologia em saúde. Informações pelo e-mail contato@cedrocapital.com.

Estudos relacionados à inteligência e gestão territorial são entregues ao Ministério da Agricultura

A Embrapa Monitoramento por Satélite entregou dois estudos ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento voltados à inteligência e gestão territorial estratégica. Um dos trabalhos trata da repartição territorial do valor da produção agropecuária no Brasil. A pesquisa, realizada com base em médias móveis trienais, envolveu o estudo territorial de mais de uma centena de cadeias produtivas em todo o país.

Para cada Estado da Federação, foi calculada a contribuição das principais cadeias produtivas na composição do valor total da produção agropecuária, identificando a parcela devida à produção vegetal e animal. Os bancos de dados estruturados serviram também à elaboração, para cada Estado, de mapas com a repartição do valor da produção agropecuária por microrregião.

Maranhão

Outro trabalho entregue ao Mapa é o estudo numérico e cartográfico sobre o quadro agrário do Estado do Maranhão, em bases territoriais e temporais. Além da caracterização das áreas protegidas do Estado, o estudo teve como foco a situação de 1.013 assentamentos agrários (24% dos existentes no Nordeste), que reúnem 130.847 famílias de agricultores e ocupam 4.716.566 hectares (cerca de 44% da área dos assentamentos existentes no Nordeste). A ausência de titulação para os assentados da reforma agrária é um desafio ao desenvolvimento humano e socioeconômico, em que pese 87% das famílias no Estado do Maranhão terem sido assentadas há mais de 10 anos. Sem o título formal da terra torna-se difícil, por exemplo, a obtenção de crédito e a transmissão dos bens construídos para os filhos.

Agrishow 2016: medalha de ouro do agronegócio

Ribeirão Preto (SP) sedia, até o próximo dia 29 de abril, a 23ª edição da Agrishow, Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação.

Considerada uma das três principais feiras de tecnologia agrícola do mundo e a maior e mais importante na América Latina, a Agrishow é a vitrine das mais avançadas tendências e inovações tecnológicas para o agronegócio.

Palco do sucesso do agronegócio brasileiro, é a única feira do Brasil em que o produtor rural encontra tudo o que precisa e as melhores oportunidades de negócios!

AGRISHOW

 

Opinião

“Nós temos 3 milhões de hectares irrigados, dos quais 60% usam o método mais antigo, primitivo, que é a inundação. (…) Nós temos mais de cerca de 20% de hectares irrigados com o método de aspersão convencional, que, além de pouco eficiente, exige o uso intensivo de energia para pressurizar a água, para o pivô. E tem mais o pivô central, que também desperdiça muita água e usa muita energia. (…) Temos um impasse grande, sobretudo nas regiões onde existe muita evaporação. Esses são métodos pouco adequados e pouco eficientes no uso da água.”

Aldo Rebouças, professor de hidrologia da USP.

Prorrogado prazo final da pesquisa de estoque privado de café

Produtores de café de todo o país têm até o dia 6 de maio para enviarem dados referentes aos seus estoques à Companhia Nacional de Abastecimento. As informações vão integrar o levantamento de estoques privados de café 2016.

Os dados, referentes à 31/03, podem ser informados nos questionários enviados pela Conab ou por meio do Sistema de Pesquisa de Estoques Privados (Sipesp), que  encaminhou os e-mails com os códigos de acesso aos endereços eletrônicos já cadastrados. No Sipesp é possível visualizar os dados cadastrais dos armazéns vinculados ao CNPJ da empresa, atualizar o endereço de correspondência e conhecer o respectivo histórico dos estoques informados em pesquisas anteriores. Só o próprio armazenador ou o responsável pela unidade armazenadora ou depósito tem acesso às informações.

A pesquisa de estoques privados é realizada anualmente pela Conab, por delegação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e é um importante instrumento para o conhecimento do quadro de oferta e demanda do café no país e para a elaboração de políticas públicas para o setor cafeeiro.

Café-Coffe