Nota de Esclarecimento

Em atenção à imprensa e à sociedade, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento esclarece que, em virtude de notícias veiculadas nas redes sociais, por intermédio de mensagens eletrônicas e também por meio de conversas em grupos no aplicativo WhatsApp de celular, que a informação sobre contaminação da safra de arroz referente ao mês de outubro não é verídica.

Caso receba quaisquer informações sobre a agricultura brasileira, assim como qualquer alerta sobre contaminação ou produção agropecuária do Brasil, entre em contato com Mapa.

Central de Relacionamento: 0800 704 1995

Horário de atendimento ao público: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h (art. 2º da portaria 700/2012)

ouvidoria@agricultura.gov.br

sic.mapa@agricultura.gov.br

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Esplanada dos Ministérios – Bloco D – CEP: 70.043-900 – Brasília – DF

Anúncios

Missão de Cuba está no Brasil para inspecionar frigoríficos de carne de aves e suínos

Uma missão Veterinária de Cuba está fazendo inspeções sanitárias em frigoríficos de carnes de aves e suínos no Brasil. Eles irão percorrer dez estados: Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Tocantins e Bahia. São dez auditores, divididos em cinco grupos.

Os técnicos cubanos devem renovar a habilitação e autorizar novas plantas frigoríficas. Os veterinários ficam no país até o dia 18 de novembro. As informações são do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Na próxima segunda-feira (24/10), está prevista a chegada de técnicos da República Dominicana para avaliar abatedouros de carne de frango in natura. Segundo o auditor fiscal federal agropecuário da Divisão de Auditoria Internacional do Mapa, Lucio Aki Kikuchi, esta poderá ser a primeira vez que o Brasil venderá o produto ao país. A visita se estende até o dia 1º de novembro.

Entre 21 de novembro e 2 de dezembro, será a vez da Bolívia fazer inspeções no Brasil em estabelecimentos de carnes bovina, suína e de aves. Não deverá haver a habilitação de novos abatedouros, apenas a renovação dos que já exportam. As unidades ficam em Goiás, Mato Grosso, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Até o fim deste ano, estão previstas missões da Coreia do Sul (carne suína em Santa Catarina, a partir de 16 de novembro), Peru (carnes bovina e de aves) e México (farinhas de aves e pescado). Os roteiros ainda serão definidos.

atuacao-do-medico-veterinario-na-inspecao-de-produtos-de-origem-animal

Curtas

  • O preço da tonelada de cana-de-açúcar aumentou 35% em São Paulo, devido à quebra de até 10% na safra. A recuperação vem após 3 anos de preço baixo.
  • Após 7 meses consecutivos de alta, o preço do litro do leite ao produtor caiu 3,2% em setembro, fechando o mês a R$ 1,5257. Os dados são do Indicador Cepea.
  • A soja e o milho foram as lavouras que mais impulsionaram a agricultura em 2015. No ano passado, a área plantada com lavouras temporárias e permanentes foi de 76,8 milhões de hectares, um aumento de 567 mil hectares em relação ao ano de 2014. As informações são do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
  • De acordo com o IBGE, a produção de tilápia aumentou 9,7% em 2015, chegando a 219 mil toneladas. O peixe é o mais criado e corresponde a 45,4% de toda a produção da psicultura nacional.
  • A exportação de carne de frango cresceu 5,7% em setembro, atingindo 387,5 mil toneladas. Os números se referem a carne in natura e processada. Os dados são da Associação Brasileira de Proteína Animal.

Brasil deve colher entre 210,5 e 214,8 milhões de toneladas para Safra 2016/2017

A estimativa da produção de grãos para a safra 2016/17 poderá ficar entre 210,5 e 214,8 milhões de toneladas. É o que aponta o 1º levantamento da safra para este período, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Com isso, o crescimento poderá ser de até 15,3% em relação à safra anterior 2015/2016, que foi de 186,4 milhões.

O arroz apresenta retomada nas áreas não cultivadas na safra anterior, com uma produção entre 11,6 e 12 milhões de toneladas. Com relação ao feijão primeira safra, o forte incremento de área poderá refletir numa produção de 11,9 a 18,7% superior à safra passada. Já o milho, também primeira safra, deverá ter produção superior à anterior, após três anos consecutivos de queda. A projeção para a soja é de crescimento de até 6,7 a 9% na produção, podendo atingir de 101,8 a 104 milhões de toneladas. O amendoim deve ter uma produção de 408,8 a 421 mil toneladas, incrementada pelo ganho de área e produtividade. O levantamento também indica um aumento na produção de algodão.

Safra de inverno 2016 – No caso da safra de inverno 2016, o grande destaque é para o trigo, cuja produção deverá ser de 6,3 milhões de toneladas, ou seja, 14,5% superior à safra passada, mesmo tendo sofrido redução de área. A aveia e o centeio apresentam um aumento significativo de área e produtividade. No caso da cevada, há uma leve redução de área, mas a produção será superior a 26,1% em relação à safra anterior devido à recuperação da produtividade. Finalmente, a canola e o triticale também apontam um aumento de área e produtividade, o que resulta em um aumento de 39,7 e 14,1% em relação à safra passada, respectivamente.

Área – A área plantada está prevista se situar entre 58,5 e 59,7 milhões de hectares. O crescimento previsto poderá ser de até 2,3% se comparada com a safra 2015/16, que teve 58,3 milhões de hectares. Com exceção do algodão, todas as demais culturas de primeira safra tiveram incremento de área plantada.

safra-soja