Banco Central permitirá o compartilhamento de dados das operações do crédito rural

A partir de maio deste ano, será permitido o compartilhamento de dados das operações de crédito rural, desde que autorizados pelos beneficiários do crédito, em moldes semelhantes ao proposto no Open Finance.

O Open Finance é um sistema financeiro aberto que permite o compartilhamento de dados dos usuários entre diferentes instituições e empresas financeiras. O tipo de dado, a finalidade e o período de compartilhamento ficam sempre a critério do usuário.

A resolução foi aprovada pelo Banco Central (BC) com o propósito de ampliar as fontes de recursos financeiros para os produtores rurais, aprimorar os produtos e serviços financeiros disponibilizados e diminuir a assimetria de informações nesse segmento.

“É fundamental que as bases de dados sob administração do Estado sejam abertas respeitados os contornos legais. Essas informações são valiosíssimas para a formação do mercado de crédito e esperamos que essa importante iniciativa do BC surta o efeito esperado e necessário”, salienta o diretor adjunto da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Angelo Mazzillo.

O compartilhamento de informações será operacionalizado diretamente pelo BC no próprio sistema destinado ao registro das operações de crédito rural (Sicor), mediante cadastro dos beneficiários de crédito rural (titulares) e dos terceiros interessados (consulentes) em acessar dados das operações dessa modalidade. Aos consulentes será concedido acesso aos dados apenas se houver consentimento prévio por parte dos titulares.

A expectativa é de que, a partir da ampliação do acesso a essas informações – muitas delas associadas ao perfil do produtor e de suas atividades – tanto o sistema financeiro quanto outros fornecedores de funding (captação de recursos financeiros para o investimento específico pré-acordado de uma empresa), como o mercado de capitais, ofereçam condições mais favoráveis e adequadas às necessidades dos produtores rurais.

Essas informações poderão ser utilizadas, ainda, por agências de rating (“nota” que se atribui a um potencial devedor), auditorias, certificadoras e outras entidades de propósito semelhante, o que também pode contribuir para ampliar a oferta de crédito ao produtor rural, com a redução dos efeitos provocados pela assimetria de informação.

Além disso, espera-se que, por meio da nova funcionalidade do sistema, o produtor rural possa demonstrar seu histórico no crédito rural, especialmente para todos seus potenciais credores, sejam instituições financeiras ou entidades que operam em outros mercados financeiros.

Essa maior transparência poderá contribuir para a oferta de crédito em melhores condições para os produtores rurais, de acordo com o risco efetivo de suas operações, e para inserção do produtor em novos mercados. 

Foto: Divulgação / Enildo Amaral / BCB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.