Censipam faz previsão do tempo para Amazônia Legal

Além de exercer a direção superior das Forças Armadas, o Ministério da Defesa coordena órgãos que executam ações nas áreas de proteção ambiental, saúde, estudo e pesquisa. Um desses órgãos é o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam). Vinculado à estrutura do Ministério da Defesa, o Centro é responsável pelo Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam).

Assim, o Censipam atua nas áreas de inteligência, banco de dados, proteção ambiental, sensoriamento remoto, infraestrutura tecnológica e meteorologia. As atividades técnicas e operacionais do Sipam estão centralizadas nos Centros Regionais instalados em Manaus, Porto Velho e Belém. A coordenação geral do sistema ocorre em Brasília, sede do Censipam. No local, ocorre o planejamento, a coordenação das ações e a sistematização e a difusão das informações produzidas pelo Sipam.

Os Centro Regionais fornecem informações meteorológicas para os estados do Norte do país, além do Maranhão e parte do estado do Mato Grosso, região conhecida como Amazônia Legal. O Centro Regional de Manaus atua nos estados do Amazonas e de Roraima; o de Porto Velho, no Acre, Mato Grosso e Rondônia. Já o Centro de Belém, é responsável pelo Amapá, Maranhão, Pará e Tocantins.

No Centro Regional de Manaus, cinco meteorologistas, quatro estagiários de nível superior e um de nível médio fazem parte da equipe envolvida com a previsão do tempo.  No local, são gerados desde estimativas para os próximos 15 minutos até alertas para o intervalo de três meses. Essas informações são enviadas para emissoras de televisão, de rádio, defesas civis, companhias de energia, entre outros parceiros locais.

Ricardo Dallarosa é meteorologista há 32 anos e trabalha no Centro Regional de Manaus. Ele enumera alguns dos recursos usados para coletar e interpretar os dados meteorológicos. “Temos um parque de sensores que inclui estações meteorológicas de superfície, são estações automáticas distribuídas na Amazônia e que estão associadas às estações do Instituto Nacional de Meteorologia, o Inmet. Outras fontes de dados são os radares meteorológicos e as antenas de recepção de imagem de satélite”, explica o meteorologista.

Os alertas emitidos pelo Centro Regional de Manaus são enviados para Defesa Civil, que transmite as informações para população local, informa Dallarosa. O meteorologista recorda situação na qual o trabalho de previsão do tempo advertiu o risco de chuvas fortes. O evento ocorreu antes da realização das Olimpíadas no Brasil. “Quando a Tocha Olímpica estava aqui no Amazonas, enviamos um alerta para os condutores da Tocha se protegerem porque eles estavam numa localidade onde cairia um temporal”, lembra Dallarosa. Segundo o meteorologista, na ocasião houve uma quantidade significativa de chuva que inundou as ruas, mas os condutores da Tocha estavam abrigados.

Os boletins de previsão do tempo feitos pelos Centro Regionais do Sipam estão disponíveis na página do Censipam na internet.

materria censipan I
Foto: Divulgação / Ministério da Defesa

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s