Variação de preços na Ceasa/DF ultrapassa 76%

da redação do Agricultura e Negócios

Na Central de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa/DF) os preços dos produtos são monitorados semanalmente, e no último levantamento, alguns itens chamaram a atenção dos pesquisadores. O limão e o mamão, por exemplo, tiveram alta de 14% no valor. Já o tomate, que chegou a ser o vilão das feiras em 2013 – após altas constantes no preço – teve uma redução de 26%.

Dois produtos se destacam na comparação entre os meses de julho de 2016 e o mesmo período do ano passado. O alho, pela alta de 76%, e a cebola, pela queda de 70%.

Segundo o chefe de estatística da Ceasa/DF, Fernando Nogueira, essa variação ocorre em virtude de diversos fatores, entre eles a sazonalidade das colheitas, que aumentam ou diminuem a oferta dos produtos; a demanda do mercado externo por determinados itens; e o valor do dólar, que favorece ou prejudica as importações/exportações. Isso sem falar na instabilidade financeira que o Brasil atravessa, que de acordo com Nogueira, tem feito com que a compra média das famílias diminua.

Essa variação que é sentida rapidamente no atacado, demora um pouco mais para chegar ao varejo. Os mercados compram em grande quantidade dos fornecedores, e por isso tem margem para negociar os preços.

Para o economista Ronalde Lins, vice-presidente do Conselho Regional de Economia do Distrito Federal, a saída para o consumidor escapar da alta dos preços é pesquisar, e aproveitar as promoções e os ‘dias de desconto’, que alguns estabelecimentos oferecem, como a ‘terça da carne’, a ‘quarta verde’, etc.

20160721_100546[1]
Foto: Jayme Vasconcellos / Agricultura e Negócios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.